Visitantes online

contador de visitas
,

Festa de 10 anos da Associação de Surdos de Rio Claro

domingo, julho 14, 2013

Fui de carro com meus amigos Itamar e Gabriela (casados e surdos), Tânia e Leandro (namorados, também surdos). Eu a única ouvinte. Tudo normal. Antes passamos pelo posto de gasolina para abastecer. Itamar foi perguntar onde era bomba de etanol. O frentista não entendeu nada. Lá fui eu interceder. 

Carro abastecido, Itamar de motorista, fomos até a rodoviária esperar outro grupo de surdos que vinha de Mogi Guaçu. Todos eles saíram do carro para conversar e eu fiquei dentro do carro por causa do frio. Daqui a pouco escuto um carro parar ao lado deles (eu estava distraída ao celular). O motorista disse várias vezes: "Boa noite, por favor..." , ele queria alguma informação. Como meus amigos são surdos, não escutaram é claro. Mas eu escutei quando ele alterou a voz: "Boa noite, vocês estão surdos?" - Aí eu saí do carro e respondi: "Não, eles não estão surdos. Eles são surdos. Deseja alguma informação?" - O motorista ficou todo sem graça, pediu desculpas e perguntou qual caminho até Mogi Guaçu. Eu lhe dei as coordenadas e tudo bem. 

Eu e Gabriela na estrada.

O grupo de surdos de Mogi Guaçu não chegava e seguimos viagem rumo a Rio Claro. Apesar de estar com GPS e tudo mais, ao passar pelo pedágio, Itamar resolveu pedir informações. E aí? A moça não sabia nada e eu intercedi.

Itamar ao volante.


Depois de passar o primeiro pedágio, seguimos viagem. Durante a viagem, fomos todos em silêncio. Não tinha música no carro. Claro, pra quê né? E eu ficava nervosa, pois com a luz apagada como íamos conversar? Quando pedi para acender a luz, Itamar disse que não podia, pois estávamos na estrada e levava multa. 

E assim continuamos a viagem até Rio Claro. No escuro, sem conversa, prestando atenção somente à estrada. Nós ouvintes falamos ao celular, erguemos o volume do rádio, acendemos as luzes, etc... Chegando em Rio Claro fomos direto para a festa. 

Eu na recepção da festa.


Pista de dança. Siiim! Surdos dançam e muito bem!


Olha o capricho do buffett.

Gabriela encontrou nossa mesa.

Eu na área verde. Nenhum fumante.



Quantos surdos!!! Eram muitos. E todos se conheciam. Era como se uma grande família tivesse se reunido para um grande evento como bodas de prata, 15 anos... E realmente foi um grande evento: 10 anos da Associação de Surdos de Rio Claro. Tinha surdos de Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Pinhal, Casa Branca, Belo Horizonte, Uberlândia, Brasília, Itapira, Rio de Janeiro, Manaus e até da Turquia. Conheci muita gente. Uns até já me conheciam por causa da minha página aqui no face. O buffet começou a ser servido e sabe a melhor parte? Poder conversar e não parar de comer. Podemos conversar com a boca cheia.

Amo surdos!! Olha quantos!!!!


Casal 20: Tânia e Leandro.

Ana Carolina, Lourena, eu e Tânia.

Meu amigo Evandro que conheci na festa!


Enquanto o buffet era servido, conversávamos. Outra coisa que percebi, a festa era um acontecimento para todas as idades. Vi surdos jovens e idosos. Não era uma festa para uma determinada idade.

Galera animada antes do jantar!

No meio da festa, houve discurso em Libras do presidente da associação, dos membros da equipe de futsal. Para chamar a atenção de todos os surdos, foi preciso apenas duas piscadas de luzes no telão, para que os surdos percebessem e começassem a olhar para o telão. Não foi aquela bagunça de pegar o microfone, gritar, pedir silêncio, que acontece em festas de ouvintes.
Eles ficaram prestando atenção em tudo.

Logo depois de todos os discursos e homenagens, todos os convidados presentes foram convidados a rezar antes do jantar. Mas não a oração comum do PAI NOSSO. Simplesmente uma oração de agradecimento por terem conseguido realizar o evento mais uma vez, por reunir pessoas maravilhosas, por estarem juntos mais um ano. 

Meus amigos surdos que eu amo de paixão.

Ao final do discurso, o jantar foi servido. Jantamos e a música rolou até de madrugada.

Outra coisa que percebi: existem poucos surdos que fumam e bebem. Quando ia dar uma voltinha na área verde, havia 3 ou 4 surdos fumando. Não é permitido fumar dentro do recinto. Já em festa de ouvintes, as pessoas bebem demais, fumam demais (inclusive dentro do recinto) e acabam criando confusão. Na festa de surdos, tudo tem regras que devem ser seguidas. Quem não segue, não é convidado para a próxima. Eu simplesmente adorei. Apesar de ter sido uma balada, não voltei pra casa fedendo fumaça, não me estressei com nenhum bêbado inconveniente. Amei demais a festa e agora quero participar de todas.
O mundo dos surdos me fascina demais!!!

Fim da festa. Estou exausta!



Leia Também

3 comentários


  1. associaçao surdo sao paulo



    sao paulo 6 de abril brasil

    surdo mudo

    um grande forte abraço amigo obrigado

    joao201483 / skype

    joaosurdobrasil2014@outlook.com / outlook

    joaosurdobrasil2014@outlook.com / facebook

    joaosurdobrasil@gmail.com / gmail

    ResponderExcluir

  2. associaçao surdo sao paulo



    sao paulo 6 de abril brasil

    surdo mudo

    um grande forte abraço amigo obrigado

    joao201483 / skype

    joaosurdobrasil2014@outlook.com / outlook

    joaosurdobrasil2014@outlook.com / facebook

    joaosurdobrasil@gmail.com / gmail

    ResponderExcluir
  3. Irei divulgar João Batista. Desculpe a demora. Beijo sinalizado com carinho. :)

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!
Obrigada

Os mais lidos

Meu canal no Youtube

Loading...