Visitantes online

contador de visitas
,

O menino que vai comer beterrabas

terça-feira, julho 22, 2014

Já contei aqui a história da minha amiga Alexsandra Rodrigues. Somos amigas há pouco tempo. Há dois anos ela teve sua perna direita amputada. Depois eu vou escrever uma história mais completa com todos os detalhes para postar aqui. Vou escrever o acontecimento de hoje antes que eu perca a vontade de escrever.

Aqui a prótese sem o detalhe grafitado.




E o acontecimento de hoje, merece uma postagem

A Alexsandra está carente de amigos. Depois que perdeu sua perna, as pessoas se afastaram e hoje ela tem pouquíssimos amigos. Pouquíssimos, mas verdadeiros. Pois os verdadeiros amigos, conhecemos nos piores momentos da nossa vida.

Eu tenho uma página no facebook onde divulgo meu trabalho e sempre compartilho o progresso da Alexsandra que está reaprendendo a andar com sua prótese. E foi justamente a prótese que as pessoas adultas abominaram e abominam, que um garoto de apenas cinco anos achou interessante.

Essa foi a minha postagem:

Eu quero ir morar na Terra do Nunca com o Peter Pan e não crescer mais!!!!


Amiga Alexsandra Rodrigues olha isso... Encontrei o amor da sua vida. E ele vai comer muita beterraba pra namorar com você.



Eu gosto de patinar aos sábados e domingos à tarde. Às vezes meu filho Ives Suassuna me acompanha de skate. Essa febre de skate me faz levá-lo e buscá-lo no clube diversas vezes, e hoje sou a mãe "irada" da turma dele de skatistas.


Bom, hoje fui ao supermercado Horticenter e escutei um menininho gritando: "Mãe, olha lá a menina do roller (meus patins são de 5 rodas em fila)..." e correu para falar comigo. Amei o "menina" né?

Enquanto a mãe chamava por ele, eu falei: "Pode deixar mãe. Amo crianças."

Olha nossa conversa:

- Oi menina do roller, tudo bem? - ele perguntou.
- Tudo bem sim e você? Meu nome é Ângela e o seu?

Ele disse o nome, mas vou guardar segredo pelo simples motivo de ser muito conhecida e várias pessoas me viram conversando com esse garotinho no mercado. Não tenho autorização por escrito para divulgar, embora seja por uma boa causa. Mas sempre existem pessoas maldosas achando que eu quero aparecer. Pelo simples motivo de eu não ser "deficiente" e viver no mundo de pessoas "deficientes". E hoje em dia as pessoas nos processam por qualquer coisa.

Continuando...

- Nossa, outro dia vi você andando de roller e seu amiguinho de skate do seu lado. Achei mó irado.
- Onde você me viu? - eu perguntei.
- Na Pedro Botesi. Faz tempo já. Eu fui aprender andar de bicicleta. Você nem olhou pra mim. Mas também eu ando de rodinha ainda. Eu tenho medo de cair.

Eu rindo muito respondi: "Então... Eu não olho muito para os lados porque eu também tenho medo de cair de patins."

- Jura?" - Admirado porque eu também sentia medo. - E seu amiguinho anda bem né?
- Aquele menino não é meu amiguinho. Ele é meu filho. - eu disse.
- Nossa!!! Seu filho? E você deixa ele andar de skate? Minha mãe não deixa eu andar de skate. Ela fala que é perigoso. E que quando adulto fala alguma coisa, é pra eu escutar. Porque adultos sabem das coisas. Não sabia que existiam mães assim.
- Assim como? - eu quis saber.
- Ah... da hora sabe? Sou seu fã...

Eu ri mais ainda. Mas fiquei feliz porque eu tenho fã. 

- Mas eu acho que adultos não sabem das coisas sabe porque? - ele começou. E nem deu tempo de perguntar que ele já foi falando:

- Olha só, meu pai bebe e depois vai dirigir. Isso é perigoso. Eu vi na televisão. Andar de skate não é perigoso.

Que coisa!!!

- Quantos anos você tem? - perguntei.

Então ele ergueu apenas uma mão me mostrando 5 dedos. Ele tem apenas cinco anos.

- Você tem mais que duas mãos né?
- Não. Eu tenho duas mãos só. - respondi.
- Eu sei menina do roller. Dããããã. Eu tô falando de anos. Não cabem nas suas mãos né?

Ri mais ainda. Estava ficando com dor no abdômen de tanto rir. Mas segurava para não rir, pois ele falava tão sério...

Então ele solta a pérola: "Quando eu crescer, eu quero ter uma namorada poderosa como você."

- Eu poderosa? Como assim poderosa?
- Uma amiga da minha mãe é sua amiga no facebook e ela acha engraçado quando vc mostra fotos sua passando roupa, cozinhando... Você é engraçada. E você nada de pé de pato, luta jiu-jitsu, você faz mímica (essa foi a melhor), anda de roller, canta e sabe o que é mais legal?
- O quê?
- Eu vi que você tem uma amiga que tem uma perna de Robocop. Nossaaaa!!!!! Eu acho irado demais isso. Porque você não traz ela no mercado com você?



Até cruzar as pernas ela já sabe.
Sem cruzar as pernas.


Olha aí a perna do Robocop.
E é irada mesmo.

Eu ri mais ainda... Então expliquei que a minha amiga tem uma irmã, a Sandra Rodrigues que a leva a outro mercado.



- Ah, mas você podia trazer ela um dia aqui né? Posso falar uma coisa?

- Pode sim.
- Minha mãe falou que beterraba faz a gente crescer rápido, só que eu odeio beterraba. Mas vou começar a comer agora.
- Mas porque você vai começar a comer agora? - perguntei curiosa.
- Porque daí eu cresço mais rápido pra namorar com você.

Ai que fofooooooooooooooo. E eu procurando o amor da minha vida há mais de mil dias... Eu ri muito e falei:

- Você é muito inteligente para um menino de 5 anos. E um gatinho também. Então coma beterraba que eu vou esperar você crescer pra namorar comigo. Eu estava mesmo procurando um namorado.
Jura? Ah tô feliz agora viu?

E foi embora todo feliz encontrar com a mãe dele que o chamava.

Mas daí ele voltou:

- Olha menina do roller, vou falar uma coisa que você vai ficar triste.
- Pode falar. Não vou ficar triste com meu futuro namorado não. Está muito difícil achar um namorado. Inteligente como você então... - eu disse.
- Eu venho sempre aqui no mercado com a minha mãe. Traz a sua amiga aqui um dia.
- Era isso que eu ficar triste?
- Não, é que quando eu conhecer a sua amiga. Eu vou perguntar pra ela se ela espera eu comer bastante beterraba. Porque aí eu vou crescer e querer namorar com ela. Não com você. A perna dela é muito irada "mano".
- Não fico chateada não. Eu também acho a perna dela muito irada.
- Compra uma ué...

Então dessa vez ele correu para sua mãe e não voltou mais. 

Ai gente, eu fiquei tão emocionada que segurei pra não chorar com a sinceridade e inocência linda desse menino. Eis a prova de que nascemos com a alma pura e transparente.

Crianças nascem livres de qualquer espécie de preconceito. São adultos que influenciam... Porque os adultos não podem ser crianças pra sempre?

Que lição eu tirei dessa história? A mais importante de todas. Crianças são nossos melhores professores.

- Como um adulto diz que é perigoso andar de skate, se esse mesmo adulto bebe, sai dirigindo e o próprio filho diz que viu na TV que isso é perigoso? E ainda põe a vida dos passageiros em risco?

Lição 1 - Nunca diga ao seu filho o que fazer. Seja exemplo

- A prótese que é algo que as pessoas abominam, é justamente a parte que chamou a atenção do garotinho.

Lição 2 - Realmente nascemos puros e com a alma transparente. Mas vamos absorvendo o "conhecimento" dos adultos e acabamos sendo influenciados pelos mesmos. Então já que somos adultos, sejamos mais conscientes e menos preconceituosos. Menos: "Se precisar de alguma coisa." e mais: "Deixa comigo."- Talvez o seu cabelo, sua barriga, seus dentes e mais uma infinidade de coisas que outras pessoas achem feio em você, vai ser justamente o feio, que alguém muito especial vai achar belo. Então, não existe o feio nem bonito. Somos nós quem vestimos de beleza as coisas que julgamos belas.

- Ele sentiu que eu ficaria triste quando me dissesse o que precisava dizer. E mesmo assim, sabendo que eu iria ficar triste, simplesmente disse.

Lição 3 - Vale sempre dizer a verdade, mesmo que esta doa. Verdade às vezes dói e machuca. Mas na cabeça de criança, a dor vai passar rapidinho como a dor de um joelho ralado. Um dia sara.

- E quando eu disse que achava a perna dela irada ele retrucou: "Compra uma ué." - Morri com essa. kkkkkkk. Simples assim

Lição 4 - As coisas são extremamente simples. Nós é que complicamos.

- E mesmo este garoto não gostando de beterrabas, ele vai começar a comer para alcançar seu objetivo.

Lição 5 - Nada é fácil nesta vida. Se você quer realmente algo, alguns sacrifícios são necessários.

Moral da história: "Aos olhos do preconceito, eu sou perfeita!!!! Tenho todos os membros. Mas minha amiga Alexsandra literalmente passou a perna em mim. kkkkkkkkk. O garotinho em vez de preferir namorar comigo que tenho as duas pernas, preferiu namorar com ela porque a perna dela é de Robocop. E pronto e acabou. Quem vai convencê-lo do contrário? E agora eu estou chorando enquanto termino de escrever essa postagem. Choro porque eu queria pegar aquele menino no colo, abraçar, morder, tirar uma foto e mostrar para vocês aqui. Mas eu fiquei sem ação na hora. E porque eu fiquei sem ação? Porque um menino de apenas cinco anos partiu meu coração. Mas não por me magoar. E sim por me mostrar que ainda há esperança para a raça humana"

Leia Também

0 comentários

Seu comentário é muito importante!
Obrigada

Os mais lidos

Meu canal no Youtube

Loading...