Visitantes online

contador de visitas
, ,

Ajudo meu amigo Itamar a vender chaveiros

quinta-feira, janeiro 09, 2014


Depois de tanto tempo vou sair do meu "cafofo" sozinha. Minha irmã me convidou pra um Happy Hour ontem e eu nem bebo. O lugar estava lotadooooo. Ai que nervoso. E pra sair do carro?

Fazia muito tempo que eu não saía de casa SOZINHA... Aff... parecia uma adolescente escolhendo a roupa e ligando mil vezes para minha irmã. Que roupa eu vou? Uso maquiagem? Mas eu não bebo... Bom, cheguei ao lugar e a parte de fora já estava lotadaaaaaaaaaaaaaaaaa.

Minha irmã disse que estaria logo na entrada. Bom, desci do carro e fui olhando para a frente e pisando duro. Será que alguém me conhece? Será que estou deixando de cumprimentar alguém? Eram 19h00. Minha irmã estava logo na entrada e me chamou. Ufa!!! venci a primeira etapa. Tava suando frio de tão nervosa. Já tinha um balde de gelo com várias cerveja dentro. Eu pedi uma limonada suíça e o garçom riu. As amigas da minha irmã foram chegando e começamos a conversar. A dupla começou a tocar e eu me animei. U2, Kiss, R.E.M., Rolling Stones...

Encontrei uma amiga que também está separada e conversamos muito. Depois da limonada suíça tomei suco de abacaxi com hortelã, água com gás e outro suco de morango no ninho. O o pessoal meio "relaxado" e eu já ficando com sono e sem assunto. Eis que tenho uma surpresa: meu amigo surdo Itamar Melo Deaf.

Nossa, vi ele de longe e como ia chamá-lo se ele é surdo? Me levantei e fui até ele. Ele estava vendendo chaveiros a R$2,00 que vcs podem ver na foto. Primeiro fofocamos. Ah fiquei tão feliz de encontrá-lo. Falamos sobre a Gabriela Soares (sua esposa que está grávida de 6 meses da Sara), emprego e etc...

Claro que todo mundo começou a olhar para nós né? E olha que o cantor era bem gatinho... Ele falou que estava difícil, não conseguia emprego e saía aos finais de semana para vender chaveiros e adesivos, só que a maioria só anda com cartão. Eu me ofereci para ajudar e ele me perguntou se eu não ia ficar com vergonha? De quê? De vender os chaveiros? Vergonha eu tive de chegar sozinha. E fui com ele de mesa em mesa recolher os chaveiros que ele já tinha deixado. Muitas pessoas me explicaram que não iam comprar porque achavam que ele estava fingindo ser surdo, mas depois que me viram conversando com ele, perceberam e iriam colaborar. Outras, que só tinham cartão, pediram ao garçom para acrescentar R$2,00 a mais na comanda e dar o dinheiro a ele. A maioria das mesas já estava com o dinheiro trocado. Itamar ficou surpreso.





Geralmente ele deixava os chaveiros e passava recolhendo depois, pois pouquíssimas pessoas compravam. O legal foi eu estar conversando com ele e um cara (até que bonito) ficou o tempo todo olhando. Quando fomos até à mesa dele, ele disse: "Você fala né? Pois eu estava te olhando e vi que vc fala." - Eu ri. Expliquei sobre Itamar e ele comprou o chaveiro mas me deu de presente. Eu agradeci né? Ele disse que gostaria de conhecer meu trabalho. Legal! Dei meu cartão. Novas oportunidades!!!! 



Mas eu fiquei tão feliz de ter encontrado o Itamar!!! Adoro surdos... Com eles eu não preciso fazer cerimônia. Sou eu quem sou. Não preciso de nada pra impressionar. E o melhor de tudo: Posso conversar de boca cheia. Amooooooooooooooooooooo!!

Leia Também

0 comentários

Seu comentário é muito importante!
Obrigada

Os mais lidos

Meu canal no Youtube

Loading...