Visitantes online

contador de visitas
,

Eu não mereço ser estuprada

segunda-feira, março 31, 2014


Sobre o protesto #EuNãoMereçoSerEstuprada que rola na net, aí vai meu comentário:


Um homem quando corre apenas de sunga em plena segunda-feira na hora do almoço, está pedindo para ser estuprado?



Uma criança de 7 anos que é estuprada e violentada, fez algo para que isso acontecesse? Pediu para ser atacada?

Não podemos esquecer das mulheres que são estupradas silenciosamente por seus maridos todos os dias e que ninguém desconfia. 

Siiiiim. Sabe aquele casal perfeito, que a mulher parece ser feliz, que o homem é o marido dos sonhos de toda mulher? Que a enche de presentes? Viagens e carro 0 km? Aí é que anda o perigo...

Na maioria das vezes a mulher abriu mão de um sonho, de uma carreira profissional promissora para se dedicar ao casamento, formar uma família com a qual ela sempre sonhou. 

A mulher acumula várias funções: mãe, amiga, amante, faxineira, psicóloga, etc... Vive aquela rotina estressante do casamento e sua libido vai para o espaço. Que mulher consegue ter libido com um marido que critica tudo que ela faz? Antes do casamento ela podia usar decotes, saias mais curtas que tudo era lindo. Depois do casamento isso é coisa de mulher que não se dá o respeito. O marido quer tomar posse, mandar em tudo, como se sua esposa tivesse nascido marcada com um código de barras e ele a tivesse adquirido numa loja com nota fiscal e garantia.

Então, sexo se torna uma obrigação. O marido não entende que a mulher tem que cuidar dos filhos, ajudar no dever de casa, estudar junto para as provas da escola, etc, etc e etc.... E isso acaba sempre se tornando tarefas da mulher, já que ela não trabalha fora e o marido é quem traz o sustento para a casa.

O trabalho de dona de casa é muito desvalorizado.

Na maioria dos casos, o marido não é um companheiro. Não participa das tarefas domésticas como lavar a louça, cuidar dos filhos, educar e etc.

E no final de um dia cansativo, quando as crianças já estão dormindo e a mulher se prepara para dormir, o marido aparece querendo "namorar". E na maioria das vezes, esse "querer namorar" é sempre depois de reclamar da bagunça da casa, das travessuras das crianças, da conta do supermercado, do comprimento da saia, do horário que ela chegou da academia, etc... Então, ela de saco cheio, reluta, diz que não está com vontade (e não está mesmo), está cansada, as crianças podem acordar... Mas ele não quer saber... Insiste, insiste, até que a mulher cede. Isso não dura mais que alguns minutos, pois tudo que ela quer é que ele "acabe" logo com aquela tortura. E às vezes as crianças acordam no meio deste acontecimento e quando a mulher diz que as crianças acordaram, ele diz que isso é coisa da cabeça dela. Quando tudo termina, ela se sente usada, a pior das mulheres.

Sem contar aqueles que bebem e usam da agressão verbal para conseguir o que querem. Agressão verbal dói muito mais que a corporal. Deixa marcas e cicatrizes beeeeem mais profundas.

E quando ela não cede, o marido levanta com o humor péssimo. Da pá virada. Implica por causa de tudo, não tem paciência com as crianças (já não tinha né?), não dá o dinheiro do supermercado ou algo que as crianças pediram. Isso faz com que a mulher se sinta péssima. Ao ver o tratamento que ele dispensa aos filhos, ela pensa: "Tudo isso por causa de sexo. Deveria ter feito. Hoje estaria tudo bem." - E quando a noite chega novamente, ela tenta amenizar o clima ruim PELAS CRIANÇAS.

Muitos maridos não entendem o pós-parto da mulher. Não entendem os 40 dias após o nascimento do bebê e já querem sexo logo no 5o ou 6o dia após o parto. Se foi normal ou cesárea, isso não importa. Ele quer sexo. Uma vez que esta atividade foi interrompida há alguns meses antes devido ao tamanho da barriga da mulher, risco da penetração "cutucar" o bebê, azia, refluxo e uma série de desconfortos que a mulher sente quando o parto se aproxima.

E muitas mulheres que passam por tudo isso, às vezes são acusadas de ter amantes. Pois os maridos se perguntam: "Como uma mulher suporta tanto tempo sem sexo?"

E assim elas vão vivendo... Sendo "estupradas" diariamente. São cobradas para estarem sempre belas, arrumadas e MAGRAS. O marido bebe demais, fuma, não tem mais nenhum encanto e elas NADA dizem. Apenas SE CALAM, já que temem a separação. Como irão manter o padrão de vida dos filhos? Irão conseguir se recolocar no mercado após tanto tempo de dedicação à vida de dona de casa?

Eu considero isso um estupro também. Nenhuma mulher merece ser estuprada.

ESTUPRO é qualquer meio que o homem usa para conseguir FAZER SEXO com uma mulher quando ela NÃO ESTÁ COM VONTADE!!!

E que fique claro: "Não estou aqui para gerar polêmicas."

Apenas escrevi meu ponto de vista.




Leia Também

0 comentários

Seu comentário é muito importante!
Obrigada

Os mais lidos

Meu canal no Youtube

Loading...